#12 – Se você pudesse dar a uma criança só um conselho, qual seria?

Não tenha pressa de crescer. Quando se é criança, a ilusão da liberdade é mais intensa. Quando eu tinha 5 anos sonhava em ser grande para poder comer chocolates quando quisesse. Achava que seria muito ocupada e andaria de salto para lá e para cá. Passava horas imaginando como eu seria e como estaria a minha vida pelos próximos 5, 10, 15 anos. Eu tinha uma mania de em toda Copa do Mundo, calcular a minha idade quando tivesse a próxima. Em 1994 eu tinha 8 anos e ficava horas pensando em como estaria em 1998, aos 12. Em 1998, ficava me imaginando com 16.

Lembro que sempre pensava no futuro tentando descobrir como eu seria e traçando planos para conquistar meus sonhos infantis. Relendo alguns diários, percebi que fui muito preocupada com o futuro e muitas vezes esqueci de aproveitar o momento.

Hoje, aos quase 35 anos, eu ainda mantenho a mania de pensar em como estarei no futuro. Talvez seja a ansiedade de querer realizar os sonhos. Porém, estou um pouco mais leve quanto a isso. Estou tentando exercitar a ideia de que cada fase tem que ser vivida plenamente. E que voltar os olhos para o que ainda estar por vir acaba sendo uma forma de impedir a evolução.

Por isso, meu conselho a qualquer criança é sempre o mesmo: não tenha pressa de crescer.